Varian Wrynn

Alto-Rei da Aliança

 

Sobre o Herói

“O rei gladiador de Ventobravo, Varian Wrynn, viveu muitas vidas. A fúria de Varian fez tremer as hordas órquicas; sua devoção preservou a nação. Empunhando a espada Shalamayne com as duas mãos, empunhando duas espadas ou carregando um escudo, Varian é capaz de mudar rapidamente de tática: entrando em corpo a corpo contra vários oponentes, resistindo a ataques ou duelando em combate direto. Não importa se o Rei Wrynn ou Lo’Gosh, o Lobo Fantasma, está no campo de batalha, a habilidade dele é sempre a mesma.”

 

Varian é o primeiro herói multiclasse do Nexus, podendo escolher entre os papéis de Guerreiro ou Assassino de combate corpo a corpo no momento em que escolhe sua Habilidade Heroica. Trazido do universo de Warcraft, Varian foi o líder da Aliança desde o seu retorno a Stormwind, no início da expansão Wrath of the Lich King, até o momento de sua morte na Batalha da Costa Partida, em Legion. Em Heroes of the Storm, sua característica principal é seu poderoso ataque básico e sua mobilidade ofensiva, que o permite avançar perigosamente contra alvos frágeis da backline. Por ser um herói híbrido até o início do nível 10, Varian possui uma quantidade de vida bastante razoável para um assassino, mas é preciso tomar cuidado nos avanços para não ser surpreendido e cair em armadilhas.

 


Considerações Iniciais

Por ser um herói multiclasse, Varian é um peça bastante útil no campo de batalha, possuindo duas opções ofensivas e uma defensiva, tal como as especializações de Guerreiro em World of Warcraft. Apesar de fazer a escolha principal somente no nível 10, é necessário tê-la em mente já desde o início da partida, pois os talentos iniciais são cruciais no desempenho da sua função.

Em sua versão guerreiro, Varian tem o poder de atrair a atenção de um inimigo com a habilidade Provocar, que o obriga a ataca-lo involuntariamente com ataques básicos, desviando-o dos alvos mais frágeis de seu time. Já em suas versões de dano, Varian tem as opções de se focar em ataques básicos através das Lâminas Gêmeas da Fúria ou ganhar um burst poderoso com o Golpe Colossal. Na primeira variação, o gameplay ficará bastante semelhante ao de Illidan, com um dano constante e distribuído ao longo do tempo e o poder de “grudar” na presa escolhida graças à investida e ao bônus de velocidade de movimento. Na segunda, o gameplay ficará mais parecido com o de Sonya, que se aproveita de momentos de distração dos inimigos mais frágeis para se aproximar e desferir uma pesada quantidade de dano toda de uma só vez.

Pelas experiências que tive, todas as opções são viáveis, cabendo a você aprender as situações em que cada uma delas é mais recomendada. Mas não se preocupe, pois, como tudo na vida, isso é algo que o tempo irá lhe ensinar à medida em que você for jogando.

Seja qual for a build, Varian também concede ao time uma pequena quantidade de utilidade com os banners que ganha no nível 16, uma dádiva especialmente valiosa em mapas como a Clareira Maldita e o Templo Celeste, que envolvem muitos combates em área confinadas. Por esse motivo e muitos outros, considero-o atualmente um herói bastante poderoso e divertido de ser ter no campo de batalha.

 


Visão Geral

Pontos fortes

  • Bom poder ofensivo (mesmo na build de Guerreiro)
  • Ótimas habilidades de iniciação de combate
  • Utilidade para o time com seus estandartes
  • Crowd control razoável
  • Facilidade para solar acampamentos de mercenários
  • Excelente mobilidade ofensiva
  • Sustain elevado nas builds de Assassino
  • Versatilidade de funções
  • Melhor personagem da Blizzard

Pontos fracos

  • Carência de mecanismos de fuga
  • Vulerabilidade acentuada contra crowd control (builds de dano)
  • Dificuldade contra determinadas composições
  • Waveclearing limitado


Habilidades Básicas e Especialização

Para ilustrar melhor como funcionam as habilidades de Varian, tomei a liberdade de roubar tomar emprestado esse vídeo oficial feito pela própria Blizzard para o spotlight do herói.

 

 

 

Presa do Leão (Q): 50 de mana – Recarga de 8 segundos – Habilidade em área em linha reta. Varian lança uma onda de choque que causa dano moderado e reduz em 35% a velocidade de movimento dos alvos atingidos por 1,5 segundo.

 

 

Dicas: Essa será sua única habilidade de dano relevante a princípio. Além da função óbvia de atingir seus inimigos, ela também ajuda a retardá-los em fugas e perseguições e funciona como um waveclearing razoável. Para que obtenha a máxima eficiência nesse último propósito, é necessário que se atinja os lacaios quando os mesmos estiverem caminhando pela lane, quando estarão enfileirados em linha reta, o que permite atingi-los todos de uma vez.

 

 

Aparar (W): 15 de mana – Recarga de 8 segundos – Durante os próximos 1,25 segundo, Varian apara todos os ataques básicos que receber, reduzindo em 100% o dano causado por eles.

 

 

Dicas: Sabe a Evasão do Illidan? Essa habilidade funciona de forma quase idêntica, exceto por sua menor duração e pelo fato de possuir duas cargas. Use-a quando pressentir que os inimigos estiverem prestes a começar a bombardeá-lo com ataques. Como há duas cargas e o cooldown e consumo de mana são baixos, recomendo que ative-a sempre que pressentir o perigo, pois é melhor desperdiçar um uso do que morrer desnecessariamente. No mais, lembre-se que você poderá continuar se movimento e lutando normalmente enquanto estiver protegido.

 

 

Investida (E): 50 de mana – Recarga de 12 segundos – Habilidade idêntica à investida dos guerreiros de World of Warcraft. Ao clicar no inimigo alvejado, Varian dispara em sua direção até fechar a distância existente entre os dois. Causa uma pequena quantidade de dano e desacelera o alvo em 75% por 1 segundo.

 

 

Dicas: Essa é sua principal habilidade de iniciação de combates, que você usa para alcançar heróis de suporte e assassinos mais frágeis que estão na backline ou inimigos quaisquer que estejam fugindo com pouca vida. Apesar de poder contornar obstáculos pequenos que estejam pelo caminho, essa habilidade não permite que se atravesse paredes ou obstáculos físicos maiores.

 

 

Golpe Heroico (Passiva): Habilidade de Especialização. A cada 18 segundos, o próximo ataque básico de Varian causa uma quantidade considerável de dano extra. Esse dano extra é considerado dano de feitiço, ou seja, é amplificado (ou diminuído) por efeitos quaisquer que alterem o dano de habilidade de um herói. Cada ataque básico desferido reduz a recarga dessa habilidade em 2 segundos.

 

 

Dicas: Essa especialização se parece bastante com aquele talento que alguns heróis possuem, que concede um bônus aos ataques básicos a cada tantos segundos. Esse dano extra é mais poderoso do que o próprio ataque básico e é parte fundamental do poderia ofensivo de Varian, especialmente na build de Fúria. Se possível, guarde-o para causar um burst de dano contra os heróis mais frágeis da backline.

 


Talentos

Como costuma dizer a Natalia, não existe uma escolha “correta” de talentos, mas sim um leque de possibilidades que se encaixam em situações diversas. Para saber qual é a melhor alternativa é preciso avaliar vários fatores, sendo os principais deles as composições de seu próprio time e do inimigo. Nos parágrafos a seguir, tentarei analisar os talentos de forma imparcial, dando minha opinião sobre cada um deles com base em testes que eu mesmo fiz enquanto jogava e coisas que li em guias estrangeiros. Vamos lá?

 

Nível 1 – Tier 1

Bocarra do Leão (Q): Missão: a cada herói atingido por Presa do Leão, o dano dessa habilidade aumenta permanentemente em 4, até o limite de 120. Ao alcançar esse limite, o efeito de desaceleramento também é melhorado, aumentando para 50% e sua duração para 2 segundos.

Subjugar (W): Ao aparar o ataque básico de um herói, o cooldown de Golpe Heroico é automaticamente completado e o dano do mesmo aumentado em 25%.

Jornada do Alto-Rei (Passiva): Missão 1: Atingir 50 ataques básicos contra heróis inimigos. Missão 2: Participar de 5 abates de heróis. Missão 3: Coletar 20 globos de regeneração. Ao completar uma das missões, o dano de seu ataque básico é aumentado em 10. Ao completar todas as três, o dano do mesmo é aumentado em 30.

 

Recomendados

Nesse tier, todas as opções são voltadas ao ataque. Bocarra do Leão é um aumento de poder (e desaceleramento) considerável para sua principal opção de dano à distância e em área, tornando-se a melhor escolha para builds de Armas e Proteção.

Jornada do Alto-Rei, por sua vez, é um talento-missão razoavelmente simples, a escolha perfeita para uma build de Fúria focada em ataques básicos. Com exceção da terceira missão, as outras duas podem ser terminadas com bastante facilidade ainda antes do nível 10, o que já garante um bônus considerável desde o início, apesar de demonstrar seu verdadeiro potencial somente no late game.

 

Não Recomendados

Subjugar é uma opção até bastante razoável para a build de Proteção, mas considero-a difícil de ser usada com plena eficácia em comparação com Bocarra do Leão, por isso recomendo que seja utilizada de forma experimental antes de ser adotada como escolha viável.

 


Nível 4 – Tier 2

Barricada (W): Enquanto Aparar estiver ativo, Varian fica sob efeito de Proteção, prevenindo todo o dano recebido durante essa duração.

Cavaleiro do Apocalipse (E): A recarga de Investida é reduzida em 6 segundos e a redução de velocidade de movimento aumentada para 85%.

 

Recomendados

Esse é um dos principais tiers nos quais se define a função de Varian no jogo. Como se pode perceber, Barricada é uma excelente opção para a build de Proteção, pois estende o efeito defensivo de Aparar para todas as formas existentes de dano e não apenas para ataques básicos. Ative-o quando estiver prestes a receber a bola de fogo do Kael’thas, a explosão da Nova ou a baforada da Chromie e pronto, TODO o dano será ignorado, exatamente como acontece com aquele escudo do Medivh. Desnecessário dizer, o aumento de sobrevivência é enorme, se você souber a hora certa de fazer a ativação. Apesar de recomendar esse talento principalmente para builds voltadas a tanking, também é bastante viável escolhê-lo para builds de dano em casos onde o time inimigo tenha um burst muito poderoso, especialmente agora que a outra opção desse tier foi nerfada.

No entanto, caso não sinta a necessidade de investir em sobrevivência e queira montar uma build mais ofensiva, recomendo então a escolha de Cavaleiro do Apocalipse*, pois ele aumenta imensamente seu potencial de chasing. Depois do recente nerf que sofreu, esse talento perdeu boa parte do seu charme, mas continua sendo uma escolha razoável. Apesar do risco de abrir mão de um pouco de segurança, lembre-se que, muitas vezes, a melhor forma de defesa é eliminar rapidamente os alvos mais perigosos do time inimigo!

 

* O nome original do talento era Warbringer. Que diabo de tradução é essa, Blizzard?


Nível 7 – Tier 3

Viver pela Espada (W): Aumenta em 40% a duração de Aparar, e reduz em 2 segundos a recarga dessa habilidade caso pelo menos dois ataques básicos de heróis sejam aparados numa mesma ativação.

Fôlego Renovado (Passivo): Os ataques básicos de Varian restauram 1% de sua vida total. Quando está abaixo de 50% da vida total, eles curam um adicional de 50% do dano causado por esses ataques.

Ímpeto da Vitória (Passivo): A cada 60 segundos, o próximo ataque básico de Varian cura uma grande quantidade de vida. Para cada tropa inimiga morta nas proximidades, essa recarga é reduzida em 15 segundos.

 

Recomendados

Esse é um tier voltado à sobrevivência e regeneração, tendo talentos que se encaixam perfeitamente com cada uma das builds possíveis.

Como se pode deduzir com facilidade, Viver pela Espada, faz um excelente combo com o talento Barricada do tier anterior, aumentando o tempo de imunidade a dano e reduzindo potencialmente a recarga de Aparar. Numa build de Proteção essa é a escolha definitiva, na minha opinião.

De forma igualmente óbvia, Fôlego Renovado tem uma enorme sinergia com as builds de Fúria e Armas, pelo alto dano causado pelos ataques básicos das mesmas. Com esse talento, Varian se torna um dos melhores duelistas do jogo, sendo capaz até mesmo de solar chefes de mapa em alguns casos. Só não pense que você é imortal por causa disso, pois um atordoamento bem colocado pode acabar com a sua festa!

 

Não Recomendados

No caso da build de Armas, Ímpeto da Vitória costumava ser uma escolha razoável. No entanto, com o mais recente buff concedido ao bônus de ataque básico dessa especialização, considero que Fôlego Renovado tornou-se agora uma opção muito mais poderosa e confiável.

 


Nível 10: Habilidades Heróicas

Provocar (R): 20 de mana – Recarga de 16 segundos – Varian força o herói alvejado a atacá-lo com ataques básicos durante 1,25 segundo. Passivamente, a vida de Varian também é aumentada em 40% e ele ganha 15 de Armadura.

 

 

Pancada Colossal (R): 40 de mana – Recarga de 20 segundos – Varian atinge o alvo com uma pancada que causa um dano moderado e o deixa vulnerável por 3 segundos, aumentando todo o dano recebido por ele em 25% durante esse tempo. Passivamente, o dano dos ataques básicos de Varian é aumentado em 100% e sua vida máxima reduzida em 10%.

 

 

Lâminas Duplas da Fúria (Passiva): Os ataques básicos de Varian reduzem a recarga de Golpe Heróico em 9 segundos e aumentam sua velocidade de movimento em 30% por 2 segundos. Passivamente, a velocidade de ataque de Varian é aumentada em 100% e o dano de seus ataques básicos reduzido em 20%.

 

 

 

Recomendados

Como Varian é um herói bastante especial nesse aspecto, farei uma análise um pouco diferente do que costumo fazer. Ao invés de dizer quais habilidades heroicas são melhores, explicarei em quais situações cada uma delas se encaixa mais adequadamente. Como já disse anteriormente, todas as três opções de build são viáveis atualmente, dentro das funções para as quais foram concebidas.

Para começar, vamos falar sobre Provocar, que é o cerne daquela que é, na minha opinião, a função mais nobre de Varian. Essa é a habilidade que o fará deixar de ser apenas um híbrido mal acabado e o tornará um verdadeiro guerreiro. Além do bônus de vida e armadura, seu efeito ativo pode ser fundamental para salvar aquele seu suporte ou assassino que esteja sendo perseguido por um Illidan, Valeera, Zeratul ou Butcher, que podem fazê-lo evaporar em um instante. Por mais curta que seja a duração da habilidade, essa pequena janela de segurança pode ser crucial no resultado de um combate, se explorada adequadamente. Além do disengage, Provocar também pode (e deve) ser usada para puxar um inimigo mal posicionado para perto de seus assassinos, para que eles possam mata-lo durante o breve período em que ele ficará impossibilitado de fugir.

Se não houver outro guerreiro em sua composição, Provocar é a escolha quase sempre recomendada. Se o problema maior for a falta de dano, no entanto, então teremos que aprender a melhor escolha para cada tipo de composição.

A primeira alternativa é Pancada Colossal, que é muito estratégica e divertida, na minha opinião. Por trazer uma diminuição na vida total e ter um pouco menos de mobilidade do que a outra alternativa, será necessário ser cauteloso quando estiver jogando com essa build, motivo pelo qual costumo pegar o talento Barricada quando jogo com ela. Por outro lado, a janela de dano aumentado concedida pela Pancada Colossal pode ser mortal se bem combada com outros assassinos de forte burst – Valeera, Greymane ou Chromie, por exemplo – para tirar rapidamente de cena um elemento chave do time inimigo (como aquela Morales que não deixa ninguém morrer) ou até mesmo explodir um alvo mal posicionado com um ataque surpresa. De modo geral, essa é uma build que recomendo bastante para jogos com times organizados, pois possui enorme sinergia com outros heróis quando seu potencial é bem explorado. Além de tudo, cito também mais um ponto forte relevante de Pancada Colossal: como o tempo de recarga dessa habilidade é baixo, é totalmente viável utilizá-la contra chefes de mapa e de objetivo, o que pode ser extremamente eficiente em determinadas situações, como na Batalha da Eternidade.

A segunda alternativa, Lâminas Duplas da Fúria, possui um gameplay bastante intuitivo e divertido, e talvez justamente por isso seja a mais popular de todas, embora isso de forma alguma significa que ela seja a melhor. Como expliquei lá atrás, essa build faz com que Varian fique muito parecido com Illidan, mas com um pouco menos de mobilidade e mais resistência. Pelo ganho na velocidade de movimento e alto sustain, essa build é excelente em duelos e também contra heróis frágeis com poucos recursos de fuga, como a maioria dos magos e arqueiros do jogo. Por outro lado a vulnerabilidade contra crowd control e habilidades que causam o status cegueira são seus dois grandes pontos fracos, uma limitação importante a ser levada em conta caso o time inimigo possua em sua composição um Muradin, Lili ou Artanis. Sendo bastante honesto, os dias de glória dessa especialização já ficaram para trás, mas ainda assim considero-a uma opção bastante viável dentro de seu nicho, que é o de manter os inimigos da backline sob constante pressão.

Caramba, que baita parede de texto, hein? Por mais que tenha falado pra caramba, só o que posso dizer com certeza é que somente a experiência e a prática poderão ensinar a manha de escolher as heroicas certas para cada situação. Portanto, pegue todo esse conhecimento teórico e vá fazer seus próprios testes agora mesmo, se quiser ser um bom Varian!

 


Nível 13 – Tier 5

Desenfreado (E): Investida causa dano extra equivalente a 5% da vida máxima do alvo, se ele for um herói.

Golpe Mortal (Especialização): Heróis atingidos por Golpe Heroico recebem um debuff que diminui em 40% a cura recebida durante 4 segundos.

Arremesso Devastador (Ativo): Ative para arremessar uma espada que causa dano pesado contra o escudo de um alvo. 30 segundos de recarga. Passivamente, seus ataques básicos causam até (?) 200% de dano aumentado contra escudos.

 

Recomendados

Sendo bem honesto, acho esse tier bastante medíocre, salvo em situações específicas. A única alternativa que oferece aumento de dano bruto é Desenfreado, o que faz dela uma opção “padrão” para praticamente todas as builds de Varian. Mas não se iluda, pois o dano extra não é nada de excepcional e você não deve ceder à tentação de atacar alvos com vida maior apenas para aumentar seus números. Pelo contrário, continue focando em alvos mais frágeis e veja esse aumento de dano apenas como um pequeno bônus para tirá-los mais rapidamente do jogo.

Golpe Mortal é a alternativa recomendada para a build de Fúria caso o time inimigo tenha suportes com cura pesada (o que é bem provável em jogos ranqueados) ou até mesmo assassinos com fortes habilidades de cura própria, como Thrall e Raynor. Por desferir Golpes Heroicos um atrás do outro, o uptime do debuff é quase de 100% para a build de Fúria; para as outras duas, no entanto, o baixo uptime se torna uma limitação muito forte, motivo pelo qual não costumo pegar esse talento com elas.

 

Situacional

Por fim, temos uma alternativa totalmente situacional com Arremesso Devastador, que funciona bem para as builds de Fúria e Armas contra composições com heróis que possuem escudos poderosos como Tassadar, Artanis, Zarya e mais recentemente Lucio. Porém, esse talento deve ser usado com inteligência: NÃO se deve escolhê-lo APENAS para ser usado contra guerreiros como Johanna e Chen. Apesar de ser tentador ver os escudos deles sendo derretidos pelos seus ataques, sua prioridade de alvo continua sendo os assassinos e suportes do time inimigo, e não seus tanks.

 


Nível 16 – Tier 6

Estandarte de Ventobravo (Ativo): Varian coloca um estandarte no chão que concede aumento de 25% na velocidade de movimento dos aliados na área ao seu redor. O estandarte dura 12 segundos e pode ser destruído antes disso. 1 minuto de recarga.

Estandarte de Altaforja (Ativo): Varian coloca um estandarte no chão que concede aumento de 20% na armadura (física e mágica) dos aliados na área ao seu redor. O estandarte dura 12 segundos e pode ser destruído antes disso. 1 minuto de recarga.

Estandarte de Dalaran (Ativo): Varian coloca um estandarte no chão que concede aumento de 20% ao dano de feitiço causado pelos aliados na área ao seu redor. O estandarte dura 12 segundos e pode ser destruído antes disso. 1 minuto de recarga.

 

Recomendado

Esse é particularmente o meu tier favorito, pois fornece a Varian um toque de suporte que complementa muito bem suas funções principais, além de ter tudo a ver com a temática do herói.

Independente de build e composição, o Estandarte de Altaforja é sempre uma ótima pedida. A redução no dano recebido pode ser extremamente valiosa numa team fight em ambientes confinados como uma disputa por tributo ou por um chefe de mapa, mas lembre-se de colocar o estandarte num lugar razoavelmente seguro, pois ele pode ser destruído rapidamente se mal posicionado, inclusive por dano em área.

 

Situacional

Outro talento muito bom é o Estandarte de Dalaran, caso seu time tenha pelo menos dois heróis de dano focado em feitiços, como Kael’thas e Li Ming. O motivo pelo qual não o considero tão “padrão” quanto o de Altaforja é o fato de que ele funciona bem apenas em algumas composições, ao contrário do anterior, que funciona bem em todas. Portanto, se estiver na dúvida, recomendo sempre a escolha mais segura e conservadora, embora também aconselhe que não deixe de testar essa alternativa quando surgir uma oportunidade, especialmente se o seu time já estiver dominando o jogo com certa tranquilidade.

PS: Lembro-me de ter debatido com a Natalia sobre esse tema algum tempo atrás. Totalmente compreensível, visto que ela é Maga e eu Guerreiro.

 

Não Recomendado

Por mais que me doa no coração ter que dizer isso, considero o Estandarte de Ventobravo a pior alternativa entre as três. Não que seja ruim, pois não é, mas simplesmente porque seu efeito não é tão bom em combate quanto os demais.

 


Nível 20 – Tier 7

Urro Desmoralizante (Ativo): Ative para reduzir em 25% por 5 segundos todo o dano causado pelos inimigos ao seu redor. 25 segundos de recarga.

Glória à Aliança (Passivo): Reduz em 20 segundos a recarga de seus estandartes. Além disso, eles agora também aumentam em 50% a regeneração de vida e toda a cura recebida pelos heróis aliados em sua área de efeito.

Vigilância (Heroica): Sempre que você receber um ataque básico de um herói, a recarga de Provocar é reduzida em 1 segundo. Esse talento só estará disponível se você tiver escolhido a habilidade heroica Provocar no nível 10.

Mestre de Armas (Heroica): Reduz em 10 segundos o tempo de recarga de Pancada Colossal e faz com que o efeito de vulnerabilidade se aplique também aos heróis inimigos ao redor do alvo principal. Esse talento só estará disponível se você tiver escolhido a habilidade heroica Pancada Colossal no nível 10.

Frenesi (Heroica): Aumenta em mais 15% o bônus de velocidade de ataque concedido por Lâminas Duplas da Fúria e em mais 10% o bônus de velocidade de movimento concedido por seus ataques básicos. Esse talento só estará disponível se você tiver escolhido a habilidade heroica Lâminas Duplas da Fúria no nível 10.

 

Recomendados

Esse é um tier final de fazer brilhar os olhos, com várias opções viáveis em diversas situações.

Como se pode deduzir sem dificuldade, Urro Desmoralizante é uma boa ferramenta para todas as builds (inclusive as de dano), permitindo reduzir o dano dos inimigos próximos para proteger a si mesmo e seus aliados. Olhando pelos pontos fortes, a recarga é curta. Olhando pelos fracos, a área afetada é menor do que eu gostaria que fosse, de tal modo que é difícil acertar mais do que dois inimigos numa mesma ativação. Se não houver curandeiros no seu time e a maioria dos assassinos inimigos for de corpo a corpo, então essa é uma escolha viável.

Caso contrário, acredito que Glória à Aliança combinado com o Estandarte de Altaforja seja uma escolha mais valiosa. Além de a área coberta pelos estandartes ser bem mais ampla, o efeito de aumento de cura é simplesmente incrível, especialmente se combado com curandeiros como Lili e Malfurion, que podem curar em área. E sim, caso você esteja se perguntando, esse bônus também se aplica à cura do Fôlego Renovado e do Ímpeto da Vitória, aumentando de forma consistente o sustain das builds de dano.

Por fim, se tiver escolhido Pancada Colossal como habilidade heroica e sentir que investir em aumento de dano é uma necessidade maior do que aumentar suas sobrevivência, Mestre de Armas é uma ótima escolha, permitindo que sua habilidade heroica seja usada com o dobro da frequência e expandido seu efeito de vulnerabilidade para funcionar em área ao invés de afetar somente o alvo.

 

Situacional

Frenesi é uma opção viável, aumentando um pouco tanto o dano causado por Varian quanto o sustain oferecido por Fôlego Renovado. No entanto, considero-a uma opção inferior a Glória à Aliança de modo geral, de tal forma que somente a recomendo caso o seu time já esteja satisfatoriamente seguro em termos de sobrevivência. Eu sei que é tentador buscar sempre um pouco mais de dano, mas lembre-se que um assassino morto não serve para nada.

 

Não Recomendado

De todas as opções, a única realmente ruim é Vigilância. Sério mesmo, se o time inimigo for estúpido o suficiente para ficar usando ataques básicos contra um Varian com build de Proteção, então você provavelmente já vai ter ganhado o jogo antes mesmo de chegar a esse tier de talentos.

 


Builds Sugeridas

Proteção

Armas

Fúria


Considerações Finais

Varian é meu personagem favorito dentre todas as franquias da Blizzard, sendo o único capaz de desbancar Tyrael do posto de herói principal que este ocupava até então. Espero que esse guia possa ajudar aqueles de vocês que, assim como eu, esperaram por ele desde o lançamento do jogo.

Enfim, é isso. Se você também é um jogador de World of Warcraft e fã desse herói, recomendo que não deixe de testá-lo, pois ele é um guerreiro de primeira linha e possui ainda duas ótimas alternativas que não fazem feio se bem utilizadas.

Saudações e até a próxima, aventureiro!

 

Compartilhe este post!
Share on Facebook27Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on Tumblr0Email this to someonePin on Pinterest0