X

Guias de builds de talentos são incrivelmente úteis quando se quer aprender a jogar com um herói no seu potencial máximo. Ao invés de testar pessoalmente cada talento através de cenários múltiplos, você pode confiar no conhecimento combinado de toda a comunidade para guiar as suas decisões.

Infelizmente muitos guias não incluem direcionamentos em escolhas de talentos situacionais, deixando muitos jogadores no escuro quando se trata de misturar as coisas no calor da batalha. Contexto vale muita coisa quando se trata de talentos. Existem incontáveis situações em que uma pequena mudança na sua build aqui ou ali pode ser a diferença entre ganhar e perder.

Então se você gostaria de maximizar sua taxa de vitórias, você precisa ser capaz de identificar essas momentos-chave de quando alterar seus talentos para ganhar a partida. Você precisa saber quando vale a pena se distanciar da sua build padrão. Você precisa saber seus limites pessoais. Esse guia rápido vai ajudar!

Lembre-se de que está tudo bem em diversificar

Primeiro de tudo você precisa desenvolver a mentalidade que suporta e aceita talentos situacionais. Se você sempre só seguiu builds padrões, você provavelmente se desempenhou adequadamente, mas é fácil de esquecer que você tem permissão para fazer mudanças e adaptações para o jogo atual enquanto ele se desenrola. Você pode ter entrado em uma rotina sem notar, e é hora de sair dela.

Durante um jogo, comece a se questionar se um talento alternativo tem mérito. Faça pequenas análises antes do início de toda partida (durante o carregamento) em que você considera todas as diferentes variáveis do outro time e que talentos podem afetar você. No final do jogo, revise a sua build e identifique pontos em que você poderia ter mudado algo para melhor. Você vai começar a criar uma biblioteca mental de tomada de decisões e estratégias que poderão guiar você em jogos futuros.

Aprenda cada talento. De coração.

Se você não sabe o que cada talento de um herói realmente oferece, é difícil de fazer ajustes na sua build de cabeça. Leve um Herói para o Modo de Teste e leia cuidadosamente cada talento e tooltip completa (você precisa posicionar seu mouse em cima de um talento para ver essa) de todos os talentos. Você vai notar rapidamente que as descrições de talento simples deixam informações ou certas palavras de uma forma meio nublada, incompleta. Depender dessas informações pode ser um erro fatal durante uma partida.

Você também deve selecionar cada talento e olhar para os números. O talento A realmente dá mais bônus do que o talento B depois que você completa os stacks, ou o talento A é sempre melhor? O aumento de alcance do talento D vai fazer uma diferença substancial? Aprender os detalhes íntimos de cada talento te ajuda a compreender o potencial de impacto que esses talentos podem ter ao serem escolhidos. Certamente pode levar um tempo até você aprender todos os talentos dos heróis que você joga, mas vale completamente a pena se você quer jogar em um nível superior.

Saiba quais talentos alternativos são viáveis

Aprender os talentos na verdade vai além de experimentar opções no modo de teste. Você também precisa saber que conhecimento a comunidade tem a oferecer sobre o assunto. Um dos melhores recursos disponíveis é o HotsLogs, que fornece taxa de vitória para cada talento do jogo. Você pode facilmente ver o que outras pessoas tentaram, e identificar o quão positivo ou desastroso o resultado foi no passado.

Quando você começa a passar pelos talentos dos heróis no HotsLogs, você vai notar vários talentos “secundários” que são escolhidos com frequência e tem taxas de vitória sólidas que são comparáveis com as escolhas mais populares. Esses são os tipos de talentos situacionais que você sempre deve ter em mente.

Você também deve checar suas predisposições para escolher certos talentos em que você tenha certa preferência, mas tem dúvidas da sua verdadeira viabilidade. Por exemplo, você pode ter a necessidade de mais sobrevivência com o Dehaka, então você acha que escolher Adaptação no nível 10 faz bastante sentido. Mas se você olhar para as informações, você verá que Adaptação tem uma taxa de vitória 4% mais baixa do que a escolha padrão do Isolamento. É tão significantemente pior, que provavelmente nunca valerá a pena. Aprender esses talentos “traps” e talentos objetivamente piores te ajudará a escapar de erros no meio de uma partida.

PickAlternateTalents1

Pense sobre o mapa

Mapas frequentemente influenciam escolhas de heróis durante o draft, mas eles também podem ter um grande impacto na sua escolha de talentos. Comece a pensar como certo atributo do mapa interage com as fraquezas e forças do seu herói. Existem algum talento que pode ter sinergia com o mapa? Há talentos que podem limitar a sua efetividade nele?

Por exemplo, alguns mapas influenciam lutas de equipe em áreas abertas, enquanto outras empurram ambos os times para áreas estreitas e encurraladas. Você pode respectivamente se moldar de um jeito que limite a mobilidade da equipe inimiga, ou talvez se aproveitar de dano de área de efeitos claustrofóbicos. Alguns mapas encorajam dano de cerco, enquanto outros são todos sobre vencer teamfights para garantir sua vitória. Você poderia precisar de mais sobrevivência para objetivos prolongados, ou um burst extra para batalhas que terminam rápido.

Existem diversas maneiras em que um mapa pode impactar a sua escolha de talento, e é sua responsabilidade considera-las de um jeito consciente e criativo.

Avalie a composição do seu time

É importante reconhecer as forças e fraquezas do seu próprio time quando for escolher um talento. A forma mais comum de explicar isso ocorre quando se tem dois suportes no time, e um escolhe talentos para dano adicional para acomodar as necessidades da sua composição. Não importa qual seja a sua função, sempre há maneiras de modificar todo herói para ajudar e obter sinergia com os seus aliados.

Se o seu suporte tem problema com curas em área, talvez seja útil que você consiga mais sobrevivência.  Se o seu causador de dano não tem CC para segurar inimigos no lugar,  você pode enfatizar atordoamentos na sua build. Se o seu guerreiro tem pouca quantidade de vida, trabalhe em dar uma quantidade grande de dano rapidamente para que as batalhas durem menos. Considere criticamente os déficits de cada equipe e ajuste a sua build quando é possível.

PickAlternateTalents1

Considere a composição do time inimigo

O time inimigo deve ser o fator mais importante na determinação de talentos alternativos. A raiz do design de vários talentos é a habilidade de contra-golpear tipos específicos de heróis. O talento Bloqueio existe para limitar dano de ataques básicos. Escudo Mágico foi criado para mitigar danos rápidos de habilidades. Vários outros talentos específicos de heróis tem características que fazem deles fantásticos contra várias funções ou tipos específicos de heróis.

PickAlternateTalents2

No início de cada jogo, você deve tomar nota de cada herói inimigo. Eles são heróis corpo-a-corpo ou de longa distância? Eles usam habilidades ou ataques básicos? Eles têm pouca ou toneladas de vida?  Eles podem escapar facilmente? Quantos atordoamentos eles possuem? Eles são melhores em jogar com o mapa ou para vir para briga? Responder essas perguntas pode te dar o conhecimento que você precisa para decidir seus talentos ao longo da partida. Quando o Escudo Mágico aparecer como uma opção, você já terá pensado sobre o dano que você tem levado dos magos deles durante todo o jogo, e reagirá de acordo.

Pergunte-se se vale a pena

Algumas seleções de talentos não valem toda vez a pena só porque eles teoricamente contra-atacam um oponente ou oferecerem uma pequena vantagem. Quem se importa com Escudo Mágico se o mago inimigo nunca acerta as habilidades? Por que você precisa de Bloqueio se você pode só matar o seu oponente antes dele causar algum dano ameaçador a você?

Não se esqueça que talentos populares são assim por um motivo, então deve haver algum incentivo forte. Tente estimar o impacto real que um talento diferente possa ter no jogo, não só o potencial dele.

Leve o seu desempenho e habilidade pessoal em conta

Todas as dicas acima focam na ‘teoria’ da seleção de talentos, mas executar os talentos é o que realmente importa. Se você escolher um talento que não se encaixa no seu modo de jogar, ele será uma má escolha independente das suas aplicações teóricas. Você deve colocar em prática e realmente tirar vantagem de uma escolha incomum para fazer algum sentido.

Por exemplo, a maior parte dos jogadores de Uther escolhem Benção como o talento do nível 16. É requerido um pouco de mecânica para utilizar essa habilidade corretamente, especialmente ao ser combinada com os outros talentos ativos do Uther. Se você não é capaz de jogar o Uther “Piano” adequadamente, você vai falhar, e teria sido uma decisão muito melhor ter escolhido talentos alternativos que oferecem uma jogabilidade passiva para ele — mesmo que teoricamente inferior. Eu pessoalmente gosto de usar Concentração Fortalecida no nível 16 por essa mesma razão, e minha taxa de vitória é imensamente melhor quando eu não jogo além dos meus limites.

Alguns talentos requerem que você se posicione agressivamente. Muitos talentos te dão alcance adicional para ficar atrás e seguro. Dependendo de como você gosta de jogar, você pode escolher um ou outro para encaixar a sua preferência pessoal. Mesmo que o mundo te diga que o talento agressivo é melhor, não importa se você não o está usando agressivamente. Não se sinta impelido a escolher um talento só porque ele é “melhor”. Escolhas confortáveis e considerações de custo-benefício são maneiras válidas de filtrar talentos.

O sinal de um ótimo jogador é reagir ao jogo com talentos situacionais cuidadosamente calculados. A medida que você começa a pensar sobre as dicas acima nos jogos, você irá melhorar sua adaptabilidade e a vencer jogos que você perderia de outra forma.


Traduzido e adaptado de – link.

Compartilhe este post!
Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on Tumblr0Email this to someonePin on Pinterest0