X

Olá, heróis do Nexus!
Estou trazendo um assunto complexo que aparenta ser “velado”, no qual trabalharemos em partes: a Xenofobia. Para quem não sabe o seu significado, é uma forma de preconceito que tem por característica a aversão ligada à discriminação  com pessoas de outras culturas, crenças e grupos. 

O preconceito e consequentemente os comportamentos xenófobos são extremamente preocupantes, pois, como todos sabem, geram conflitos. É nesse ponto que pretendo chegar:  A xenofobia  e os conflitos dentro da comunidade de Heroes of the Storm.

Do real para o virtual – Uma comunidade afetada

O título pode assustar um pouco, mas resume o que se passa (em alguns casos) dentro da nossa comunidade, onde ocorrem preconceitos que levamos de forma tão “natural”.

xenofobia-comunidade-heroes-of-the-storm-girls-of-the-storm-2

Muitas partidas são perdidas justamente pela xenofobia, e provavelmente você deve identificar diversos estágios do processo: agressões verbais, trollagens,  o “feeda” intencional, discussões no chat, raiva, discórdia, etc. No momento em que isso acontece, ocorre uma verdadeira perda de estímulo geral, um mal estar absurdo em ambas as partes e a comunicação, tão fundamental para o jogo, simplesmente se quebra. Você pode estar com a composição perfeita, basta mencionar uma palavra em sua língua nativa que o inferno começa, não é mesmo?

Estou especificando nesse artigo a situação dentro dos servidores da América Latina, onde é nítida a falta de cooperatividade e união de muitos jogadores de Heroes of the Storm, por serem preconceituosos em jogar com alguém que fala espanhol ou português. Esse comportamento danifica o crescimento da comunidade, causando muito estresse e fazem futuros jogadores se afastarem por conta do comportamento tóxico, destrutivo. Eles não se sentem bem-vindos por causa de sua nacionalidade.

JAJAJA, HUEHUEHUE e afins 

Que atire a primeira pedra quem nunca ouviu pelo menos uma das seguintes frases: “jajaja boludo, seu @#$@!” “ gg argentina” “br hue gg macacos. O preconceito rola solto justamente porque quem pratica esses atos considera a internet uma “terra sem lei”, e as comunidades gamers muita das vezes ignoram esse tipo de situação, já que consideram normal. 

xenofobia-comunidade-heroes-of-the-storm-girls-of-the-storm-4

Quem faz esse tipo de coisa normalmente diz que não é preconceituoso e tenta se defender, mas na verdade é um xenófobo de primeira.  No mundo real existem leis que condenam a xenofobia, campanhas de conscientização, e todas se estendem ao mundo virtual. As pessoas devem ter um lapso de memória para não se recordarem desse detalhe, pois é só sentar em frente a uma tela de computador que elas se transformam.

Desapontam assim, pessoas. - Yoda.

Desapontam assim, pessoas. – Yoda.


Por isso sempre bato da tecla que o mundo virtual é uma bênção e uma maldição ao mesmo tempo, além de ser um tribunal invisível onde quem dá a sentença é você.  Atrás de um nick, existem pessoas reais, passando por diversos problemas. Segregar as pessoas por conta de nacionalidade, etnia, cor, religião, sotaques e outras características é terrível, estressante e extremamente desmotivador. Esse é o primeiro passo para a pessoa criar uma imagem errônea da comunidade. 

Em qualquer jogo em equipe comunicação é fundamental, já que é necessária coordenação entre os membros. Por mais que os idiomas sejam diferentes, há sempre um meio de tentar se comunicar, como os amados pings, que nos ajudam a orientar e a montar as próximas táticas dentro do mapa. Ninguém é melhor ou pior por ser de uma nacionalidade diferente de você (ou até mesmo de uma região do seu próprio país, ouviu, queridos irmãos brasileiros?).

O que devemos fazer?


Lembra daquele papo de que devemos sempre ser a mudança?  Devemos ter atitudes dignas dentro de uma partida e não cair no rage da pessoa xenófoba.  Se possível, ajudar a estabilizar o time dentro da partida e não alimente o comportamento reagindo da mesma forma que o jogador. Você precisa ser superior  e não se rebaixar a tudo isso: ignore-o e denuncie. É nosso dever auxiliar todos de nossa equipe, independente do nível ou do MMR da pessoa.

Xenofobia aqui não, queridinho(a).

Xenofobia aqui não, queridinho(a).

Uma pessoa xenófoba possui uma série de problemas, e muitas vezes não se dá conta disso. Não falo do erro que às vezes cometemos no calor do momento, afinal de contas somos humanos falhos; falo daquelas que simplesmente não têm jeito, e que destilam seu preconceito independente das regras de banimento da Blizzard, das leis dentro e fora da rede virtual. 

E como anda a comunidade?

Apesar de ainda termos diversos problemas, vejo um esforço sincero da comunidade de Heroes of the Storm. Muitos jogadores têm feito a diferença em diversos momentos, não só dentro do jogo, mas nas redes sociais, nos fóruns oficiais, comunicando a Blizzard, quando aparecem xenófobos e outros preconceituosos, gerando uma conscientização geral. Uma verdadeira lição digna de bater palmas, pois somos uma comunidade grande, com jogadores novos e veteranos de outras comunidades e outros MOBA, repleta de pessoas com potencial para fazer a diferença. O que não podemos é desistir.

xenofobia-comunidade-heroes-of-the-storm-girls-of-the-storm-3

Esta foi uma introdução ao tema, já que ele é complexo e precisa ser analisado de diversas formas.  Futuramente falarei sobre estereótipos  que levam ao preconceito.

Um grande /hug forte e nos vemos nos nexus, camaradas!

Compartilhe este post!
Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on Tumblr0Email this to someonePin on Pinterest0